TETINE

Wednesday, 11 April 2018

Acúmulo Nulo

Acúmulo Nulo


Cade seu brilho? A escola de arte tirou tudo?
Ficou seca no brilho, opaca
Igual as outras
Casajeiras
Que nunca tiveram
Murchadas
Semi-intelectualizadas
Pálidas
Brancas
E curadoras nao curandeiras
Opressivas mas oprimidas
Em busca de um novo “black”
Don’t get un-black como elas.
O sapato é tenso
O cabelo ta tenso
A linguagem?
Negligente
Privatizada, a mula resfolega
Enato respira
1 2 3
Todo mundo sabe que nao tem amor ali
O underground sempre soube.

A amor à lista, não é amor.
A moralista
No gole do engole
Do terraço
Neo-liberal
Monumental na cidade
De beiços e bolsas

Nao sobrou nada pra ti

Oh cabloca cabocla,
Desembestai
Desembesta.
Re connecta na conjunção
E embesta, de vez.
Esquece a cara de pergunta
Gole do engole
Seco
Morto
Sorrisal forçado
Arado
Em acúmulo 
De um brado
Nulo.


Labels: , , , , , , , ,

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home